fbpx

Como Começar a Meditar

Se você está aqui lendo este artigo, é porque tem algum interesse em Mindfulness e gostaria de saber como e por onde começar e praticar.

Provavelmente você já ouviu falar sobre alguns benefícios da meditação da Atenção Plena e se interessou pela prática, tendo algumas motivações particulares para incluí-la em sua vida. Mas em meio a tantas informações, em meio a uma rotina tão intensa e atarefada, por onde começar?

Você pode se perguntar coisas como: 

“Eu preciso de algum conhecimento prévio?” 

“Preciso de roupas específicas?” 

“Tenho a mente muito agitada, será que consigo?” 

Na verdade a resposta é muito simples: você precisa primeiramente da sua intenção.

Sua intenção de começar a praticar, de ter mais qualidade de vida e todas as motivações que despertaram o seu interesse pelo tema, são as ferramentas mais importantes para você criar e manter o hábito da meditação em sua vida.

É importante saber que Mindfulness não está atrelado à nenhuma prática religiosa, embora seja fundamentada no budismo. Por isso, não é necessário nenhum ritual e nem uma roupa específica.

Possui protocolos bem documentados e que foram desenvolvidos com base em estudos e observações, começando suas investigações científicas com pessoas portadoras de diversas condições clínicas. Portanto, mesmo em um momento de inquietação, ansiedade e estresse, você conseguirá praticar.

Como começar a meditar?

Quero esclarecer que existem diversos tipos de meditação, e para que a gente não confunda ou crie expectativas sobre as experiências, é mais comum você ouvir os instrutores falando em “praticar mindfulness” no lugar de “meditar”.

Para começar a praticar Mindfulness é recomendado escolher um lugar onde você não seja interrompido, com uma temperatura agradável e, na medida do possível, silencioso. De preferência use roupas leves e confortáveis, mas caso esteja em uma pausa do trabalho, por exemplo, você pode adaptar a sua prática, buscando o conforto do corpo, indiferente da roupa que estiver usando.

Em Mindfulness não existe uma “postura correta” para praticar. Você não precisa necessariamente sentar-se na postura de Lótus, podendo sentar-se em uma cadeira confortável, com a postura ereta e os pés apoiados no chão, pousando as mãos sobre as pernas. Você também pode sentar-se sobre os calcanhares, usando uma almofada, ou ainda sentar-se em um tapete de yoga ou pilates. O convite é para que você encontre uma postura confortável, mas mantendo a coluna ereta e a cabeça erguida, pois a intenção da prática é treinar a atenção plena, e cultivar um estado de presença desperto e gentil.

Mindfulness também pode ser praticado em pé, caminhando ou deitado. Conhecer a técnica e ter clareza da intenção de cada prática é o que vai orientar a sua escolha sobre a postura.

Quanto ao tempo, você não precisa começar com práticas muito longas, caso não se sinta confortável. Você pode começar com uma prática de três minutos e ir aumentando a permanência na prática gradativamente. 

Há estudos que comprovam que três minutos de meditação já promovem alguns benefícios como a melhora da concentração, redução do estresse e da ansiedade, dentre outros. No início, é mais importante a constância do que o tempo. Conforme você for integrando a prática em sua rotina, você irá treinando sua mente para manter a atenção e a permanência por um período maior.

No Mindfulness existem as práticas de meditação formais e as informais. 

As práticas formais são a atenção na respiração e o escaneamento corporal com um tempo determinado, por exemplo. 

E as informais são nosso direcionamento da plena atenção e presença em nossos afazeres do dia a dia, tal como escovar os dentes ou comer uma fruta prestando atenção à cada detalhe, à cada sensação e totalmente presente naquele momento. 

Você pode manter um diário de prática, registrando o horário que meditou, qual prática realizou, por quanto tempo e quais as sensações que surgiram no momento. Dessa forma você consegue acompanhar seu desenvolvimento, manter o hábito e trabalhar o seu autoconhecimento, pois a partir das anotações você começa a reconhecer os seus padrões.

Meditar é fácil, se você souber como.

Se você já tentou várias vezes e não consegue praticar, um instrutor qualificado pode te ajudar a entender as suas dificuldades e orientar o manejo necessário para integrar as práticas que mais se adequam a você e às suas necessidades específicas. Além de seguir com você protocolos certificados para redução do estresse, desenvolvimento da inteligência emocional, melhora da qualidade de vida, tratamento coadjuvante para a depressão e ansiedade, etc.

No primeiro momento pode parecer complicado e desafiador mas quando você começar a colher os benefícios da prática, certamente tornará este hábito mais fluido e frequente em seu dia a dia.

Está difícil começar?

Conte comigo para te acompanhar nessa jornada!

Como Começar a Meditar
Rolar para o topo
Scroll Up